Tucanos fazem encontro estadual em SP

O VII Encontro Estadual do PSDB na Assembléia Legislativa de São Paulo, no Ibirapuera, Zona Sul de São Paulo começou às 9 horas de hoje, mas as principais lideranças do partido, como o governador em exercício Geraldo Alckmin, os ministros José Serra, Paulo Renato e Aloysio Nunes, ainda não chegaram. O evento terá a presença de senadores, deputados estaduais e federais e 177 prefeitos tucanos do Estado. O secretário de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico José Aníbal e o líder do governo na Câmara, deputado Arnaldo Madeira, já estão presentes.As duas principais estrelas do partido, o presidente Fernando Henrique Cardoso, e o governador licenciado Mário Covas, não deverão comparecer. O presidente alegou outros compromissos e Covas está se dedicando exclusivamente a seu tratamento médico de combate a um câncer na meninge para poder voltar ao governo. DesagravoUm ato de desagravo a Fernando Henrique Cardoso deverá marcar a reunião. Segundo o presidente do diretório estadual do PSDB, deputado Edson Aparecido, as críticas feitas pelo senador Antônio Carlos Magalhães não ficarão sem resposta. "Não vamos admitir que o presidente seja atingido, que seja criticado e que se tente vincular sua imagem com alguma questão de corrupção, até porque foi o ACM que apoiou um governo como o de Celso Pitta", disse. "Ele (ACM) transformou a disputa no Congresso em uma questão pessoal", criticou. O deputado afirmou ainda que o encontro servirá para que o PSDB inicie sua preparação para as eleições de 2002, mas não haverá discussões sobre nomes para a disputa para a Presidência e governo do Estado de São Paulo. "Vamos sanar alguns problemas de representação no Estado, tratar da organização do partido, divulgando o que ele faz nos governos federal e estadual", explicou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.