Tucanos dizem que Alckmin é candidato; DEM pede aliança

Apolinário distribui carta direcionada a FHC e Serra pedindo a manutenção da aliança para eleições municipais

Roberto Almeida, de O Estado de S. Paulo,

27 de março de 2008 | 20h58

Durante a palestra do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso nesta quinta-feira, 27, para obtenção de fundos destinados à construção de uma sede para o diretório estadual do PSDB, o clima era de disputa. Tucanos estavam divididos entre a candidatura própria de Geraldo Alckmin, e partidários do DEM propuseram a manutenção da aliança entre os partidos, de olho na reeleição do prefeito Gilberto Kassab.    Veja também: 'Não fico surpreso com mais nada no Brasil', diz FHC FHC cobra dados de cartão de Lula, que reage e diz que fará sucessor IMAGENS: Os momentos de 'amor e ódio' de FHC e Lula  Um dia após troca de farpas, Lula não fala de CPI e sucessão   O líder da bancada do DEM na Câmara Municipal, o vereador Carlos Apolinário, distribuiu uma carta aberta direcionada a FHC e ao governador José Serra pedindo a manutenção da aliança para as eleições municipais. A carta vai de encontro às opiniões dos deputados Silvio Torres (PSDB-SP) e Edson Aparecido (PSDB-SP). Os tucanos afirmam que "o partido irreversivelmente vai ter candidato próprio", referindo-se a Geraldo Alckmin. "O próprio governador José Serra declarou apoio. Isso não vai mudar", disse Torres. "O PSDB agora passa a articular sua candidatura, que é candidatura de Alckmin", afirmou Aparecido.   Ao mesmo tempo, o vereador tucano Gilberto Natalini e o secretário municipal Walter Feldman dizem "lutar até o fim" por uma aliança com o DEM. "Nossa posição é pela candidatura única", disse Natalini. "A opinião do presidente do partido (o senador Sérgio Guerra) é dele. As instâncias partidárias ainda não discutiram."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.