Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Tucanos devem oficializar hoje apoio às manifestações do dia 15

Líderes do PSDB, no entanto, não endossam por ora o mote 'Fora Dilma'

Pedro Venceslau, O Estado de S. Paulo

11 de março de 2015 | 11h20

Brasília - A direção executiva nacional do PSDB está reunida na manhã desta quarta-feira, 11, em Brasília para formalizar o apoio às manifestações contra a presidente Dilma Rousseff marcadas para este domingo, 15, em várias capitais.

Dirigentes da sigla estão convocando militantes pela internet, mas os tucanos não apoiam, pelo menos por enquanto, o mote "Fora Dilma" de forma institucional.

A estratégia apresentada ao colegiado de líderes tucanos foi desenhada na semana retrasada em um almoço na sede do Instituto Fernando Henrique Cardoso, na capital paulista. Em entrevista ao Estado nesta semana, o ex-presidente Fernando Henrique, principal líder do partido, afirmou ser contrário ao impeachment, mesma linha de declarações recentes de outros nomes do PSDB.

Participaram do encontro os senadores José Serra, Cassio Cunha Lima, Aloysio Nunes e Tasso Jereissati, além de Aécio Neves, presidente nacional da sigla.

Lava Jato. Os tucanos presentes no encontro desta quarta comemoraram o depoimento na CPI da Petrobrás do ex-gerente da estatal Pedro Barusco, realizado nessa terça, 10. A avaliação é que a estratégia do PT de estender as investigações ao período FHC fracassou. Aos parlamentares, Barusco disse que o pagamento de propinas envolvendo contratos da estatal se "institucionalizou" a partir de 2003 e que na década de 1990 os desvios eram feitos por ele de forma "pessoal", sem envolvimento de partidos.

Tudo o que sabemos sobre:
Dilma RousseffPSDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.