Tucanos devem antecipar escolha de candidato

O presidente do Instituto Teotônio Vilela, deputado Sebastião Madeira (PSDB-MA), um dos integrantes da executiva do PSDB, disse nesta quinta-feira que o sentimento entre o tucanato é de que a escolha do candidato presidencial da sigla deverá ser antecipada para logo depois do carnaval. "Não dá mais tempo para uma decisão antes do carnaval, mas a nossa escolha deve sair por volta de 5 de março."Madeira, que participa do seminário "Renovar Idéias - Política Monetária e o Crescimento Econômico do Brasil", promovido pelo Instituto Teotônio Vilela, do PSDB e pelo Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi), avaliou que não apenas o PSDB, mas todo o processo democrático brasileiro está sendo prejudicado pela demora da legenda em escolher entre o prefeito da Capital, José Serra e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, para disputar a sucessão presidencial. "O que vemos até agora é que só há um candidato, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). E isso não pode acontecer porque não é democrático e também não é dado o direito ao contraditório, pois o presidente fala sozinho", disse o presidente do instituto.Madeira, que é próximo ao grupo de Serra, acredita que a decisão do triunvirato, formado pelo presidente nacional da legenda, o senador Tasso Jereissati (CE), o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o governador de Minas, Aécio Neves, atenderá "aos anseios" do partido, por isso não haverá necessidade de realização de prévia. "Estamos no caminho certo, as bases estão sendo ouvidas e chegaremos a uma decisão em unidade para ganharmos a eleição," disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.