Tucanos atacam petistas por incidente com Serra na Vila Maria, em SP

A disputa pela prefeitura deSão Paulo registrou hoje aspectos de um verdadeiro embate entre PT e PSDB, depois que militantes petistas entraram emconfronto com simpatizantes peessedebistas durante visita do candidato tucano José Serra à vila Maria, na zona norte daCapital. Os comandos das duas campanhas elaboraram notas trocando acusações em torno do episódio, que ocorreu após doisdias da divulgação de pesquisa do Ibope mostrando empate técnico entre Serra (24%) e a prefeita Marta Suplicy (23%),candidata à reeleição pelo PT. "Não é a primeira vez que o PT apela para o jogo antidemocrático. Esta já é uma conduta tradicional do partido", acusou opresidente do Diretório Municipal do PSDB, Édson Aparecido, em nota à imprensa, lembrando da agressão sofrida pelo entãogovernador de São Paulo, Mário Covas (PSDB), na Praça da República, durante a greve realizada pelo professores estaduais em2000. Aparecido lembrou que, naquele ano, também de disputa eleitoral no município, o atual ministro-chefe da Casa Civil, JoséDirceu, era o presidente nacional do PT e conclamou a militância petista a "bater" nos adversários do PSDB "nas ruas e nasurnas". "A queda do candidato tucano nas pesquisas está incitando essa atitude agressiva, comportamento que não contribui para atranqüilidade do processo eleitoral e nem para a democracia", afirmou, em nota, o presidente do Diretório Municipal do PT, ÍtaloCardoso, em referência à recente queda de Serra, de seis pontos porcentuais, na pesquisa do Ibope, contra uma alta de setepontos de Marta. Hoje no início da tarde, a comitiva que acompanhava Serra na Vila Maria encontrou militantes do PT na Avenida GuilhermeCotthing. As provocações começaram com um empurra-empurra que se prolongou por três quarteirões da avenida, quando asduas comitivas se separaram. Os petistas acusaram partidários de Serra de agressão verbal e física e informaram ter registrado boletim de ocorrência. Ostucanos afirmam que as provocações vieram por parte dos militantes do PT e disseram que os adversários políticos tiveram umaatitude "bárbara" e de visão "totalitária". A disputa eleitoral entre tucanos e petistas pode aumentar a partir do dia 17 de agosto, quando começa a propaganda eleitoralgratuita de rádio e televisão. Antes disso, no dia 5 de agosto, os candidatos a prefeito de São Paulo participam, na Rede Bandeirantes, do primeiro debate televisivo da campanha com a participação de Marta, Serra e Maluf.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.