Tucano quer CPI para apurar envio ilegal de US$ 30 bilhões

O senador Antero Paes de Barros (PSDB-MG) apresentou requerimento de criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar o envio ilegal de cerca de US$ 30 bilhões que teriam sido transferidos por contas CC-5. Parte deste valor foi depositada em agência do Banestado em Nova York, nos Estados Unidos. Paes de Barros obteve 35 assinaturas para o requerimento, mais que as 27 exigidas pelo regimento. A senadora Ideli Salvatti (PT-SC) havia coletado assinaturas para uma CPI com a mesma finalidade, mas, segundo Antero, teria desistido da idéia. Em recente depoimento na Comissão de Fiscalização e Controle do Senado, o delegado da Polícia Federal José Francisco de Castilho Neto, que investigou remessas pelas CC-5, afirmou que 1.600 brasileiros, incluindo políticos e empresários, estariam envolvidos nessas operações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.