Tucano pede proteção policial para ex-assessor do Planalto

O líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio(AM), apresentou à mesa do Senado requerimento para que a Casa solicite ao Ministério da Justiça proteção policial para Waldomiro Diniz, ex-subsecretário parlamentar da Casa Civil. O senador argumenta, no pedido, que Diniz é a principal testemunha da reportagem divulgada pela revista Época. Ele lembrou que o principal escândalo que envolveu o PT, o caso de Santo Andre, resultou na morte de seis testemunhas, conforme noticiário pela imprensa. "Portanto, entendo que Waldomiro Diniz tenha que que ter proteção policial porque é a principal testemunha", disse.O líder do PSDB na Câmara, deputado Jutahy Magalhães Junior, discursou a tribuna da Câmara, para pedir o afastamento do ministro chefe da Casa Civil, José Dirceu. O líder disse que as denúncias contra Waldomiro Diniz são muito graves e mostram que ele agia ?a mando do PT". "Ficou claro que o Waldomiro estava lá com uma ação partidária, cumpria uma tarefa do partido", disse. "Tanto é assim que parte do dinheiro da propina saiu do Rio e veio para uma campanha eleitoral em Brasília", acrescentou o parlamentar da oposição, referindo-se à parte da denúncia em que parcela dos recursos obtidos por Waldomiro teria sido destinada à campanha de Geraldo Magela ao governo do Distrito Federal. A Revista Época divulgou, nas edição que começou a circular hoje, denúncias de envolvimento do ex-subchefe de Assuntos Parlamentares da Presidência da República, Waldomiro Diniz, na cobrança de propina do bicheiro Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cacheira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.