Tucano é quem mais viajou na campanha

Já Dilma fica atrás até de Marina, que só entrou nadisputa em meados de agosto após morte de Campos

DANIEL BRAMATTI, O Estado de S.Paulo

28 de setembro de 2014 | 02h02

Líder nas pesquisas de intenção de voto, a presidente Dilma Rousseff é, entre os principais candidatos, a que menos viajou desde o início oficial da campanha eleitoral. O primeiro no ranking de cidades e Estados visitados é Aécio Neves (PSDB), que, segundo as pesquisas, corre riscos de ficar fora do 2.º turno da disputa.

Dilma, Aécio e Marina Silva deram prioridade à Região Sudeste, que concentra 45% do eleitorado - os dois últimos fizeram de São Paulo seu quartel-general.

Desde o dia 6 de julho, Dilma esteve em 11 unidades da Federação - incluindo o Distrito Federal - e não se fez presente nas outras 16 delas. Redutos petistas como Ceará, Maranhão, Piauí e Paraíba foram ignorados pela agenda de campanha da presidente. Esses são os locais em que ela tem o melhor desempenho nas pesquisas Ibope feitas nos Estados (61%, 61%, 60% e 52%, respectivamente).

A cada três deslocamentos da presidente, um foi feito em território paulista. Ela fez atividades de campanha em oito cidades do Estado, onde seu governo enfrentava taxas mais altas de reprovação.

Apesar do esforço - que será reiterado nesta reta final da campanha -, a petista tem no maior Estado do País um de seus pontos fracos. No ranking, ela obtém em São Paulo seu segundo pior desempenho, em situação de empate com o Acre (25% das intenções de voto).

No total, Dilma rodou por 36 cidades do País, sem contar Brasília, sede do governo federal. Fez ainda duas viagens internacionais, para Caracas e Nova York, onde cumpriu agendas de presidente, mas sem descuidar de citar temas internos de impacto eleitoral.

Os deslocamentos de Dilma, sem contar as viagens para o exterior, totalizaram 72,6 mil quilômetros, segundo levantamento do Estadão Dados. Foram contabilizadas as distâncias em linha reta entre cada cidade, já que o meio de transporte mais comum nas campanhas é o aéreo. São computadas viagens de campanha e viagens oficiais.

Rodante. O candidato tucano ao Palácio do Planalto esteve presente em 56 cidades nos últimos três meses, 20 a mais do que as visitadas por Dilma.

No número de Estados, Aécio também lidera: 21. A lista inclui até o Acre, que tem peso eleitoral ínfimo: apenas 470 mil votantes moram no Estado.

Depois de São Paulo, para onde fez um quarto de seus deslocamentos - algo esperado, já que a capital paulista abriga seu comitê central -, Aécio deu prioridade ao Rio de Janeiro. Foram 21 deslocamentos em território fluminense, mais até do que em Minas Gerais (18), principal reduto eleitoral do tucano.

Marina só começou a viajar como candidata na segunda quinzena de agosto, após a morte de Eduardo Campos. Ainda assim, ela supera Dilma no número de Estados visitados: 15.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.