Tucano diz que Alencar é "imprudente" como a esquerda do PT

O líder do PSDB no Senado, senador Arthur Virgílio (AM), reagiu à afirmação do vice-presidente da República, José Alencar, de que a taxa básica de juros deveria ser definida por critérios "políticos". Virgílio disse que Alencar "é imprudente, como a esquerda petista", e "falou tolices" ao argumentar que os critérios devem ser políticos. "Acho que Alencar, é muito inconveniente para o governo do presidente Lula", definiu Virgílio. Fez, porém, a ressalva de que os mercados já está se acostumando com o fato de que as idéias do vice-presidente não definem a linha do governo. O líder tucano fez elogios ao ministro da Fazenda, Antonio Palocci. Disse que este, ao contrário do vice, está fazendo um "belo" trabalho. Virgílio pediu ao ministro que aja com "ousadia" e reduza a taxa de juros. "Há razões técnicas para Palocci ousar, há condições técnicas", argumentou. Ele acrescentou que essa redução dos juros não deve ser feita por causa de pressões do vice-presidente, e sim porque há condições de baixá-las. Na definição de Virgílio, Alencar fala do governo de maneira "indisciplinada" e já pedia redução dos juros quando ela era impossível. O líder tucano lembrou que, no governo anterior, o então presidente Fernando Henrique Cardoso não tinha qualquer problema com seu vice-presidente, Marco Maciel, cuja característica era a discrição, ao contrário de José Alencar. "Com um vice desses, eu fico até constrangido de me expor no plenário".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.