TST encerra ação trabalhista, 40 anos depois

Decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST) pôs fim a 40 anos de litígio entre as partes de uma ação trabalhista. A corte seguiu o voto do ministro Emmanoel Pereira e extinguiu recurso de uma empresa contra a penhora de um imóvel para cobrir débito trabalhista. O caso começou em 1967, quando um ex-empregado - que já morreu - de uma cerâmica de Osasco entrou com ação. Uma série de recursos levou o caso para o TST. Os ministros mantiveram a penhora em favor de herdeiros do autor. Sobre os 40 anos, Pereira disse: "Isso não pode ser admitido numa Justiça em que se deve primar pela celeridade processual."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.