TSE vai avaliar cassação do diploma do ministro dos Transportes

Alfredo Nascimento foi inocentado na primeira instância eleitoral e é acusado de compra de votos

Agência Estado,

18 de abril de 2008 | 09h52

O Ministério Público Eleitoral (MPE) pediu na quinta-feira, 17, ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a cassação do diploma de senador do atual ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento (PR-AM). O ministro é acusado de captação ilícita de votos quando era candidato a senador. De acordo com a representação do MPE, foram distribuídas requisições para abastecimento de veículos que quisessem participar de carreata em prol do candidato a senador no município de Manacapuru (AM).  Nascimento foi inocentado na primeira instância eleitoral, que acatou a defesa do ministro que alegou que os valores gastos com gasolina (R$ 547,80) não foram destinados à compra de votos de eleitores, mas sim aos veículos dos membros da equipe de campanha, além de militantes e simpatizantes, segundo informações da assessoria do TSE. O Ministério Público, no entanto, entende que Nascimento tinha pleno conhecimento da conduta ilícita. Segundo o procurador eleitoral, para tentar dar uma aparência de legalidade à doação de combustível, após a apreensão de 36 requisições em um posto de gasolina, o candidato teria incluído a despesa como gasto de campanha em sua prestação de contas.

Tudo o que sabemos sobre:
Alfredo NascimentoTSEcassação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.