TSE recebe recurso pela cassação do governador do TO

Segundo o TSE, Marcelo Miranda acusa o peemedebista de abuso de poder político e de autoridade

ELVIS PEREIRA, Agencia Estado

03 de janeiro de 2008 | 17h22

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou nesta quinta-feira, 3,  que recebeu um recurso ordinário que pede a cassação do diploma e a inelegibilidade do governador do Tocantins, Marcelo Miranda (PMDB). Segundo o TSE, o presidente do diretório do PT na cidade de Lageado, Arlindo Silvério de Almeida, acusa o peemedebista de abuso de poder político e de autoridade. Reeleito em 2006, Miranda teria firmado convênios para transferir recursos para prefeituras da base aliada do governo no período das eleições, o que seria proibido pela Lei Eleitoral. Segundo informações do site do TSE, o petista questiona ainda a decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Estado de julgar improcedente uma ação de investigação judicial contra o governador. Almeida propõe a reforma do acórdão para que seja decretada a inelegibilidade de Miranda por três anos subseqüentes ao pleito de 2006 e a abertura de procedimento criminal contra ele.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.