TSE pode testar impressão do voto já em 2002

Se a Câmara dos Deputados aprovar o projeto que prevê a impressão do voto, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu que vai experimentar a novidade já na votação do próximo ano no Distrito Federal, em Sergipe e em alguns municípios pequenos de outros Estados.O anúncio foi feito, nesta segunda-feira, pelo presidente do TSE, Nelson Jobim. Aprovado pelo Senado, o projeto deve ser votado em breve pelos deputados.A proposta ganhou força após a divulgação de que o sigilo do painel eletrônico do Senado foi violado durante a votação da cassação do mandato do ex-senador Luiz Estevão.A impressão do voto poderia aumentar a segurança das eleições, segundo os simpatizantes. De acordo com Nelson Jobim, parte das 51 mil urnas eletrônicas que estão em fase de aquisição pelo TSE deve ser usada na experiência, porque elas já virão adaptadas para a impressão do voto.O presidente do TSE explicou que Distrito Federal e Sergipe foram escolhidos porque são unidades federativas pequenas.O ministro do TSE Fernando Neves convocou para esta quarta-feira uma audiência pública com representantes dos partidos políticos para discutir as instruções para a eleição do próximo ano.Publicadas no Diário da Justiça desta segunda-feira, as instruções fixam o número de deputados à Câmara dos Deputados, Assembléias e Câmaras Legislativas, tratam das pesquisas eleitorais e da propaganda eleitoral, dentre outros assuntos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.