TSE notifica Lula e Dilma por propaganda antecipada

Oposição acusou presidente de ter utilizado o Encontro Municipal de Prefeitos como palanque para a ministra

Agência Brasil

26 de fevereiro de 2009 | 15h20

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) notificou nesta quinta-feira, 26, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Roussef, para se defenderem em até 48 horas em representação contra eles por propaganda eleitoral antecipada. O despacho determinando a notificação, pelo ministro Arnaldo Versiani, ocorreu na última quinta-feira (19).   Veja também:  Prefeitos participam de fotomontagem com Lula e Dilma   Na quarta-feira da semana passada (18), o Democratas (DEM) e o PSDB propuseram ação no TSE alegando que Lula e Dilma teriam utilizado o Encontro Nacional dos Prefeitos, realizado em Brasília, como palanque para Dilma Roussef. A ministra seria a candidata da preferência de Lula para a eleição presidencial de 2010.   Os dois partidos da oposição pedem que seja aplicada uma multa ao presidente Lula, como "artífice da conduta", e à ministra, como beneficiária. Conforme a Lei das Eleições, o valor da multa é de R$ 53,2 mil. O DEM e o PSDB também pedem que os autos sejam encaminhados ao Ministério Público Eleitoral, para as providências legais.   A alegação é que a reunião de prefeitos teria se caracterizado como ato típico de campanha, ainda que não tenha havido referência expressa a uma possível candidatura de Dilma, pois ficou claro que, dependendo somente da vontade do presidente, ela será a candidata oficial à sucessão. O DEM apresentou, ainda, uma consulta questionando se atos de inauguração de obras e programas governamentais podem ser considerados propaganda eleitoral antecipada.

Tudo o que sabemos sobre:
Dilma RousseffLulaTSE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.