TSE nega recurso de Paulo Maluf

O Tribunal Superior Eleitoral, em decisão unânime, manteve ontem à noite a multa de R$ 21 mil imposta ao ex-governador de São Paulo, Paulo Maluf, por propaganda eleitoral antecipada, em 1998. Os advogados de Maluf recorreram ao TSE contra a decisão do Tribunal Regional Eleitoral paulista que o condenou ao pagamento de multa por divulgar nos jornais da cidade de Piracicabana, sua proposta de pré-candidato ao governo de São Paulo, antes do período autorizado para a campanha eleitoral. O relator do agravo de instrumento foi o ministro Carlos Madeira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.