TSE nega liminar do PSD nacional em campanha de BH

Direção nacional do partido pedia para apoiar a candidatura do ex-ministro Patrus Ananias (PT) no lugar do atual ocupante do cargo, Marcio Lacerda (PSB)

MARCELO PORTELA, Agência Estado

07 de setembro de 2012 | 19h25

O ministro Dias Toffoli, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), negou liminar pedida pela direção nacional do PSD para apoiar a candidatura do ex-ministro Patrus Ananias (PT) à prefeitura de Belo Horizonte no lugar do atual ocupante do cargo, Marcio Lacerda (PSB), que disputa a reeleição apoiado pelo PSDB.

A direção do PSD em Belo Horizonte, alinhada com o senador tucano Aécio Neves (MG), registrou o partido na coligação do socialista, mas a direção nacional ainda tenta na Justiça Eleitoral transferir o apoio - e os pouco mais de dois minutos a que a legenda tem direito na propaganda eleitoral gratuita - para a candidatura petista.

A medida atende a pedido da presidente Dilma Rousseff ao presidente nacional do PSD, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab. Desde o início das costuras eleitorais, a legenda estava ao lado de Lacerda, mas, com saída do PT da aliança, Dilma pediu a mudança de posição a Kassab, que determinou a intervenção em Belo Horizonte.

A Justiça Eleitoral em Minas já considerou inválida a intervenção, considerada "truculenta" pelo secretário-geral do partido na capital e em Minas, Alexandre Silveira, que ocupa o cargo de secretário de Estado no governo do tucano Antonio Anastasia. O TSE ainda julgará o mérito da ação.

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições 2012BHPSDPSD-BH

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.