TSE multa Lula, Dilma e PT

O ministro Henrique Neves, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), multou hoje o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a presidenciável Dilma Rousseff e o diretório estadual do PT em São Paulo por terem usado uma inserção veiculada em março, que deveria ser partidária, para promover a imagem da petista.

MARIÂNGELA GALLUCCI, Agência Estado

04 de agosto de 2010 | 22h06

Para Neves, houve propaganda eleitoral antecipada. Por esse motivo, ele multou Lula em R$ 5 mil, Dilma no mesmo valor e o diretório do PT em R$ 7,5 mil. Na inserção, Lula e Dilma elogiaram São Paulo.

"O Brasil moderno nasceu aqui. E o Brasil do futuro também começa aqui", disse Dilma. "Sabe porque a Dilma diz isso com tanta convicção? Porque essa mineira, que viveu no Rio Grande, tem a cara e alma de São Paulo, tem a cabeça moderna, gosta de trabalhar duro e fazer as coisas bem feitas", afirmou Lula.

"A responsabilidade dos dois primeiros representados (Lula e Dilma) decorre da participação ativa na propaganda partidária", afirmou Neves. "O órgão estadual tem responsabilidade pelo conteúdo das inserções regionais", disse o ministro.

Parecer - Num parecer enviado hoje ao TSE, a vice-procuradora geral eleitoral, Sandra Cureau, defendeu que Lula e Dilma sejam multados pelo tribunal por terem usado outras propagandas partidárias para promover a petista. A multa pode chegar a até R$ 250 mil.

"O presidente Lula ocupou metade do espaço gratuito para traçar a trajetória da ex-ministra Dilma Rousseff, sua capacidade, ideias e opiniões. No esforço para exaltar seu nome, valeu até a comparação com o líder sul-africano Nelson Mandela", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
TSEmultaLulaDilmaPT

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.