TSE multa Dilma pela 5ª vez por propaganda eleitoral

O ministro Henrique Neves, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), acatou na tarde de hoje representação impetrada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) e aplicou mais uma multa à candidata do PT à sucessão presidencial, Dilma Rousseff.

GUSTAVO URIBE, Agência Estado

20 Julho 2010 | 15h03

Essa é a quinta punição da qual a presidenciável é alvo. Desta vez, a petista foi multada em R$ 5 mil por propaganda eleitoral antecipada em inserções veiculadas pelo PT, em São Paulo. Ao todo, Dilma deve à Justiça Eleitoral R$ 26 mil. Seu principal cabo eleitoral, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, já soma R$ 42,5 mil em penalidades. Cabe recurso ao TSE.

O ministro também aplicou multa de R$ 7,5 mil ao PT paulista. Neves destacou que as peças divulgadas em cadeia estadual de televisão nos dias 11, 14, 16 e 18 de junho "ultrapassaram" os limites da propaganda partidária.

De acordo com o magistrado, os anúncios mostraram Dilma, na época pré-candidata, como "a mais apta para o exercício do cargo" de presidente da República. A Lei nº 9.504/97 proibia propaganda eleitoral antes do dia 6 de julho.

Mais conteúdo sobre:
eleição Dilma multa TSE propaganda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.