TSE multa Dilma e Temporão por propaganda antecipada

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Joelson Dias aplicou na noite de ontem multa de R$ 5 mil à candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, por fazer propaganda eleitoral antecipada durante a inauguração do Hospital da Mulher Heloneida Studart, realizada no dia 7 de março, em São João de Meriti (RJ). O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, e o presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, Jorge Sayed Picciani (PMDB), também foram multados no mesmo valor cada por propaganda eleitoral antecipada em favor da candidata petista.

LUCI RIBEIRO, Agência Estado

09 Julho 2010 | 13h19

Nota publicada no site do TSE informa que a representação foi feita no tribunal pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) contra a então pré-candidata Dilma Rousseff, José Gomes Temporão, Jorge Sayed Picciani e ainda contra o secretário estadual de Saúde do Rio de Janeiro, Sérgio Luiza Cortês, o prefeito de São João de Meriti, Sandro Matos Pereira, e o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), que participaram do evento.

Ao analisar a representação e o conteúdo dos discursos, o ministro Joelson Dias constatou conotação eleitoral apenas em trechos das falas de Dilma Rousseff, José Gomes Temporão e de Jorge Sayed Picciani. "Os discursos dos demais representados, na avaliação do ministro do TSE Joelson Dias, não demonstraram qualquer manifestação de cunho eleitoral", diz a nota.

Mais conteúdo sobre:
eleiçãoTSEmultaDilmaTemporão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.