TSE mantém vereadora presa

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral Felix Fischer negou pedido de reconsideração e manteve a prorrogação da prisão temporária de Carminha Jerominho (PT do B). Presa desde 29 de agosto, ela foi eleita para a Câmara Municipal do Rio. Segundo a Polícia Federal, Carminha faz parte de uma organização criminosa. Ela nega a acusação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.