TSE mantém suspensa cassação do prefeito de Ipatinga

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou na última terça-feira recurso do Ministério Público Eleitoral contra liminar do ministro Marcelo Ribeiro que suspendeu no mês passado decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) de cassar o mandato do prefeito de Ipatinga, Sebastião Quintão (PMDB) e de seu vice, Altair Vilar (PSB). A liminar também suspendeu as eleições suplementares na cidade marcadas pelo TRE para o dia 18 de outubro.

Ricardo Valota, da Agência Estado,

28 de outubro de 2009 | 08h35

 

O ministro Marcelo Ribeiro avaliou que os autores dos dois recursos - coligação Frente Popular Renova Ipatinga e Robson Gomes da Silva, presidente da Câmara Municipal e prefeito em exercício - não fizeram parte do processo principal e, por isso, não teriam legitimidade para apresentar recursos isoladamente.

 

Segundo ele, o efeito suspensivo foi concedido porque a eleição já estava marcada em razão da cassação e achou prudente conceder medida. O ministro informou que agora aguarda pronunciamento do Ministério Público no processo principal. Quintão foi o segundo colocado no pleito de 2008, mas assumiu a prefeitura após o indeferimento do registro do primeiro colocado, Chico Ferramenta (PT).

Tudo o que sabemos sobre:
prefeitoTSEcassaçãoIpatinga

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.