TSE livra Paulinho da Força de cassação

O deputado federal Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), o Paulinho da Força, conseguiu se livrar hoje da acusação de que teria praticado abuso de poder econômico na eleição de 2006. O Ministério Público Eleitoral (MPE) sustentou que Paulinho deveria ser cassado porque teria usado a estrutura de sindicatos na campanha, o que é proibido pela lei. O relator do caso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Marcelo Ribeiro, fez questão de ressaltar que o tribunal não estava sendo condescendente com esse tipo de atitude. Mas, segundo ele, o uso da estrutura teria sido "de pequena monta", e não teria potencialidade para desequilibrar o pleito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.