Estadão
Estadão

TSE erra ao registrar doação de R$ 75 milhões a beneficiária do Bolsa Família

Tribunal Superior Eleitoral havia divulgado que a agricultora Maria Geni do Nascimento, candidata a vereador em Santa Cruz da Baixa Verde (PE), recebeu quantia em campanha, quando o correto é R$ 75

Julia Lindner, O Estado de S.Paulo

19 de outubro de 2016 | 09h24

BRASÍLIA - A maior doação a um beneficiário do Bolsa Família no primeiro turno das eleições municipais, de R$ 75 milhões, foi provavelmente fruto de um erro na prestação de contas da candidata. A agricultora Maria Geni do Nascimento (PDT), que pleiteava uma vaga de vereadora na cidade de Santa Cruz da Baixa Verde, no sertão de Pernambuco, teria recebido apenas R$ 75 para a sua campanha. 

Geni, que é beneficiária do programa Bolsa Família, obteve apenas 13 votos e ficou em 55.º lugar, entre 68 candidatos. Ela recebeu somente uma doação, do estudante Pedro Henrique da Silva, que cursa Letras na Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). No site da Justiça Eleitoral, a quantia doada por Pedro é de R$ 75.000.844,36. Esses cinco últimos dígitos são exatamente os números finais do CPF do doador: 107.191.844-36.

A assessoria do TSE admitiu que pode ter havido um engano, mas ressaltou que o cruzamento de dados feito pelo Tribunal de Contas da União (TCU) aponta apenas "indícios" de irregularidades nas eleições. Caso haja algum equívoco, o TSE afirma que cabe apenas ao candidato retificar a informação. Os casos suspeitos foram encaminhados ao Ministério Público Eleitoral (MPE) e ao Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDS). Nem o TSE nem o Tribunal de Contas da União informaram se o doador é também beneficiário do programa social.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.