TSE concede a Serra mais um direito de resposta

Tribunal Superior Eleitoral acatou pedido de resposta do tucano no programa de sua adversária no rádio

Andrea Jubé Vianna, Agência Estado

24 de outubro de 2010 | 19h46

O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, ganhou, neste domingo, 24, pela segunda vez, direito de resposta do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no programa de sua adversária, Dilma Rousseff (PT), por causa da acusação da campanha petista de uso de "caixa dois".

 

A campanha petista recorreu à expressão para associar suposto desvio de R$ 4 milhões da campanha de Serra, atribuído ao ex-diretor da Dersa/SP Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, a contribuições não oficiais.

 

Depois que o TSE condenou o uso do termo "caixa dois" e concedeu o primeiro direito de resposta a Serra por esse motivo, a campanha de Dilma manteve a propaganda, mas passou a falar em "suposto caixa dois".

 

Na decisão concedida hoje, o relator do processo, ministro Joelson Dias, afirma que a campanha de Dilma tentou driblar decisão anterior do TSE, que proibira o uso da expressão. Dias pondera que além de abordar os fatos noticiados pela imprensa, a propaganda petista extrapola ao imputar a Serra a prática de "caixa dois". Com isso, o tucano ganhou mais um minuto no horário de Dilma: neste caso, na propaganda de rádio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.