TSE cobra que Rede Sustentabilidade entregue documentos

A corregedora-geral da Justiça Eleitoral, Laurita Vaz, deu um prazo para que a Rede Sustentabilidade busque e apresente as certidões emitidas por cartórios sobre a autenticidade de assinaturas de apoio à criação da legenda, mas que ainda não foram retiradas.

MARIÂNGELA GALLUCCI, Agência Estado

10 de setembro de 2013 | 22h02

Recentemente, a Rede reclamou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que estaria ocorrendo uma demora no processo de certificação das assinaturas. Diante das reclamações, Laurita decidiu ouvir os tribunais e cartórios sobre a queixa.

Muitos rebateram as críticas. A Corregedoria da Justiça Eleitoral em Goiás, por exemplo, disse que, ao contrário, haveria "desídia dos representantes partidários em retirar as certidões concluídas".

Para conseguir se lançar candidata à Presidência da República pela Rede, Marina Silva precisa obter o registro do partido no TSE até o dia 5 de outubro. Para tanto, ela tem de garantir a assinatura de pelo menos 492 mil pessoas em apoio à criação da legenda.

Pelo despacho de Laurita, a Rede terá um prazo igual ao que será dado ao Ministério Público para emissão de parecer sobre a formação da agremiação. De acordo com informações do TSE, esse prazo é de 10 dias.

Mais conteúdo sobre:
TSERede Sustentabilidade

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.