TSE cassa registro do ex-governador Marcelo Miranda

Eleito para o Senado nas eleições deste ano, o ex-governador do Tocantins Marcelo Miranda teve hoje o registro de candidatura cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Os ministros do TSE, por cinco votos a dois, julgaram que Miranda está enquadrado na Lei da Ficha Limpa e, portanto, está inelegível.

FELIPE RECONDO, Agência Estado

16 de novembro de 2010 | 21h49

O TSE acatou o pedido do Ministério Público Eleitoral contra decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins, que havia deferido o registro de candidatura de Marcelo Miranda e permitido que ele disputasse as eleições.

Os ministros do TSE entenderam que, por ter tido o mandato de governador cassado no ano passado por abuso do poder político nas eleições de 2006, Miranda estaria impedido de disputar o mandato de senador.

Com a decisão do TSE, Miranda não poderá ser diplomado e, portanto, não assumirá o mandato de senador no próximo ano. Ele ainda poderá recorrer ao Supremo Tribunal Federal, mas o julgamento deverá ocorrer apenas em 2011.

Com a decisão do TSE, assumirá o mandato o terceiro colocado nas eleições, Vicentinho Alves (PR), que teve aproximadamente 8 mil votos a menos que Marcelo Miranda, o segundo colocado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.