TSE avalia como preocupante alto índice de abstenção

Cármen Lúcia afirmou que cabe aos órgãos da Justiça Eleitoral e aos cientistas políticos fazerem uma avaliação

Mariângela Gallucci - Agência Estado,

28 de outubro de 2012 | 21h33

A presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Cármen Lúcia Antunes Rocha, avalia como preocupante o índice de abstenção registrado na votação deste domingo. De acordo com informações do TSE, 19,11% do eleitorado não apareceu para votar. No primeiro turno, a abstenção tinha sido de 16,41%.

"Cabe agora aos órgãos da Justiça Eleitoral e aos cientistas políticos fazerem uma avaliação", disse a ministra em rápida entrevista a jornalistas, concedida na sede do TSE às 20 horas, quando 98% dos votos estavam totalizados. "Toda abstenção não é boa", completou.

Passado o segundo turno, o TSE terá de julgar até a diplomação dos eleitos os recursos que tratam dos registros dos candidatos. Dos mais de 8 mil processos que chegaram ao tribunal, 65% foram decididos até agora pela Corte.

Também integrante do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia evitou falar sobre o processo do mensalão ao ser perguntada sobre o fato de o colega de STF Ricardo Lewandowski ter sido hostilizado no local de votação.

Revisor do processo do mensalão e autor de votos pela absolvição de alguns réus, Lewandowski ouviu críticas de eleitores e até de um mesário. Ela disse que lamenta reações violentas a agentes públicos ou particulares que emitem suas opiniões.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2012TSEabstenção

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.