TSE aprova medida para coibir caixa 2 de campanha

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou, nesta sexta-feira, uma instrução determinando que, nas eleições deste ano, todas as doações para as campanhas deverão ser feitas em cheque, transferência ou depósito bancário. A medida visa coibir a circulação de dinheiro em espécie, uma das formas de movimentação de caixa 2.O TSE aprovou, também, uma regra que autoriza a Justiça Eleitoral a requisitar extratos bancários da campanha em casos de desconfiança de irregularidade. Os meios políticos esperavam mais avanços no combate ao caixa 2 e na publicidade das contas, mas o TSE foi conservador.Entre as medidas esperadas estava, por exemplo, a obrigatoriedade de colocar na internet toda a movimentação financeira das campanhas. Mas o TSE entendeu que mexer nesse assunto é prerrogativa do Congresso Nacional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.