TSE alerta para e-mails falsos sobre cancelamento de títulos

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) alerta que estão circulando e-mails em nome do tribunal comunicando o cancelamento de títulos eleitorais e solicitando a atualização de dados cadastrais. O TSE destaca, no entanto, que não envia e-mails a eleitores e, por isso, as mensagens devem ser apagadas, pois podem conter vírus. Os eleitores em situação irregular com a Justiça Eleitoral não serão convocado por telefone, carta ou e-mail. A lista dos nomes que podem ter o título cancelado está sendo divulgada nos cartórios eleitorais. O prazo para regularizar a situação na Justiça Eleitoral termina no dia 26 de abril.Fim do prazoA quatro semanas do fim do prazo, apenas 42 mil eleitores regularizaram situação até a última sexta-feira. No total, 1,8 milhão de eleitores estão inadimplentes. Está em situação irregular quem não votou nem justificou a ausência nas três últimas eleições: o referendo de 2005 e o 1º e 2º turno das eleições de 2006. Quem não regularizar o título eleitoral até o dia 26 deste mês terá o documento cancelado. Com isso, a pessoa pode não conseguir tirar o CPF, tomar posse no emprego caso passe em um concurso público, tirar passaporte, tomar empréstimo em bancos do governo ou até ficar sem a matrícula em instituições de ensino.Para regularizar a situação, a pessoa tem de procurar um cartório eleitoral com o título de eleitor e pagar uma multa de cerca de R$ 3 por turno. Segundo a assessoria do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o juiz eleitoral pode até dispensar o pagamento da multa, dependendo da condição socioeconômica do eleitor.Na página do TSE na internet, é possível verificar a situação do título de eleitor e os procedimentos para regularizar o documento. Desde fevereiro, o tribunal disponibiliza a lista dos nomes dos eleitores em débito nos cartórios eleitorais de todo o País. Em São Paulo, maior colégio eleitoral do País com mais de 28 milhões de votantes, possui o maior número absoluto de títulos em situação irregular: 381.655. Foi em São Paulo que houve também a maior procura para a regularização: 9.701 eleitores já compareceram aos cartórios.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.