TSE adia julgamento de Jackson Lago para a próxima semana

Ministro Joaquim Barbosa se declarou impedido de votar e será substituído pelo ministro Ricardo Lewandowski

MARIÂNGELA GALLUCCI, Agencia Estado

10 de fevereiro de 2009 | 23h13

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu na noite de terça-feira, 10, recomeçar no dia 19 o julgamento do processo que pede a cassação do governador do Maranhão, Jackson Lago (PDT), e a posse da segunda colocada na eleição de 2006, a senadora Roseana Sarney (PMDB). O presidente do TSE, Carlos Ayres Britto, chegou a anunciar o início do julgamento, mas, em seguida, a votação foi interrompida porque o vice-presidente do TSE, Joaquim Barbosa, disse que estava impedido de participar por motivos que não revelou. O julgamento do processo contra Jackson Lago foi iniciado em dezembro, quando o relator, Eros Grau, deu um voto favorável à cassação. Mas na ocasião foi interrompido por um pedido de vista do ministro Félix Fischer. Na terça-feira, a votação deveria ser retomada, mas houve a revelação do impedimento de Joaquim Barbosa. O presidente do TSE chegou a convocar o ministro substituto Ricardo Lewandowski para dar continuidade à votação ainda na terça-feira. Mas os integrantes do TSE entenderam que, para evitar questionamentos futuros, o ideal seria recomeçar o julgamento, com a participação de Lewandowski desde o início. O governador maranhense, Jackson Lago (PDT), e do vice, Luiz Carlos Porto, são acusados de abuso de poder econômico e compra de votos na eleição de 2006.

Tudo o que sabemos sobre:
TSEJackson Lagoadiamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.