TSE acata liminar do PSDB contra jornal da CUT

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) acatou na tarde desta quinta-feira o pedido de liminar impetrado pelo PSDB contra a distribuição do jornal que a CUT editou em comemoração ao 1º de Maio, a exibição na internet e a publicação e distribuição de qualquer outra edição neste sentido.Na petição, os advogados do PSDB alegaram que a publicação da CUT fere a legislação porque se caracteriza como propaganda eleitoral.Os advogados do PSDB sustentaram no pedido de liminar que "publicou-se uma autêntica e despudorada propaganda eleitoral, realizada na forma de simulada entrevista jornalística, na qual o presidente da CUT São Paulo, Edílson de Paula Oliveira, faz rasgados elogios ao governo Lula, contrapondo o suposto sucesso dessa gestão no governo federal com um balanço dos 12 anos do governo Alckmin, apontado como desastroso". O PSDB comemorou a concessão dessa liminar porque foi a segunda obtida nesta quinta-feira contra o PT. A outra proibiu a veiculação das inserções do PT no rádio e na TV.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.