TSE abre precedente para candidatos participarem de inauguração

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) abriu hoje um precedente para quecandidatos a cargos do Executivo participem de inauguração desde que todos compareçam ao evento em igualdade decondições. O entendimento foi firmado durante o julgamento do recurso de um dos três candidatos a prefeito do município deCerquilho (SP) que tiveram os seus registros cassados pela Justiça Eleitoral de São Paulo pelo fato de terem ido à inauguraçãode uma estrada estadual na cidade vizinha de Tietê. A principal autoridade no evento era o governador Geraldo Alckmin comquem todos queriam tirar fotos.Como os três candidatos compareceram à inauguração, os ministros do TSE concluíram, por 6 votos a 1, que não houvedesequilíbrio na disputa eleitoral. Hoje, o tribunal devolveu o registro de José Antonio Machado (PL). Na sessão de julgamentoprogramada para ocorrer amanhã deverá ocorrer o mesmo com o candidato do PTB, Altomir Sanson. O terceiro candidato, AntonioDal Ben (PSDB), desistiu da disputa.Durante o julgamento, ministros e o advogado de Machado, Alberto Rollo, fizeram uma série de intervenções queprovocaram risos na platéia diante da situação de todos os candidatos de Cerquilho terem tido os seus registros cassadosporque participaram da inauguração. Em uma de suas intervenções, Pertence questionou se a participação de candidato à reeleição em inauguração de obraestadual não contabilizava prestígio. Relator do recurso no TSE, o ministro Humberto Gomes de Barros acrescentou:"Contabilizou em obra federal recentemente." A platéia entendeu que Barros falava da polêmica inauguração da obra na RadialLeste, na qual o presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu votos para a prefeita Marta Suplicy.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.