TSE: 187 estrangeiros acompanharam pleito no 2º turno

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Ricardo Lewandowski, informou que 187 observadores estrangeiros, oriundos de 45 países, acompanharam o segundo turno das eleições deste ano. "Demonstraram enorme interesse", resumiu.

CÉLIA FROUFE E MARIÂNGELA GALUCCI, Agência Estado

31 de outubro de 2010 | 18h15

Com a vinda desses observadores, foram assinados, segundo ele, memorandos de cooperação com alguns países, como México, os de língua portuguesa, os Brics (Rússia, Índia e China) e África do Sul. Eles estavam, conforme Lewandowski, interessados em ampliar a cooperação técnica com o Brasil na área eleitoral.

O ministro destacou também que o TSE autorizou o trabalho do Exército em 150 municípios durante o segundo turno das eleições. De acordo com Lewandowski, nessas localidades o reforço foi chamado para garantir a segurança da votação. Ele citou como exemplo, uma greve de policiais civis ocorrida na Paraíba, de última hora. Em 116 municípios, segundo Lewandowski, houve o apoio logístico das Forças Armadas, em tarefas como transporte de urnas e de eleitores, entre outros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.