TRT: ex-senador e empresários são presos em SP

O ex-senador Luiz Estevão, os empresários Fábio Monteiro de Barros Filho e José Eduardo Teixeira Ferraz, respectivamente diretor-presidente e vice-presidente da Incal Incorporações, estão presos desde ontem à noite na Casa de Custódia da Polícia Federal em São Paulo, acusados de envolvimento no desvio de verbas públicas na construção do prédio do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo. Luiz Estevão, de 51 anos, foi preso por volta das 18h10. O decreto de prisão preventiva de Luiz Estevão foi ordenado por unanimidade pela 5ª Turma do Tribunal Regional Federal (TRF), após um breve julgamento no qual o ex-senador se apresentou espontaneamente. Após o TRF ter aprovado a detenção no processo sobre o fórum trabalhista, Luiz Estevão foi conduzido para uma cela comum da Casa de Custódia da PF. No mesmo prédio está o juiz Nicolau dos Santos Neto, acusado de desviar R$ 196,7 milhões do Fórum.Acatando o pedido do Ministério Público, o Tribunal Regional Federal decretou ontem à tarde a prisão preventiva dos empresários Fábio Monteiro de Barros Filho e José Eduardo Teixeira Ferraz, da Incal Incorporações, responsável pela construção inacabada do fórum, e do advogado Pedro Rodovalho Marcondes Chaves, acusado de ter participado com Monteiro de Barros de uma operação de evasão de divisas de US$ 3,29 milhões. Os dois empresários se apresentaram à Polícia Federal por volta das 23h40. O advogado Pedro Rodovalho ainda apareceu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.