Tropa de choque chega a presídio no PR

A rebelião na Penitenciária Central do Estado do Paraná entrou num momento crítico. Dezoito viaturas da tropa de choque da Polícia Militar chegaram ao presídio. Os presos imediatamente colocaram-se sobre o telhado da unidade. O secretário de Segurança Pública, José Tavares, chegou em seu carro e entrou para uma reunião no Batalhão de Guarda. Logo depois, retirou-se sem dar entrevistas. O advogado de alguns dos detentos integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC), Jerônimo Amaral, reclamou de ter sido afastado da mesa de negociações. Segundo ele, os presos querem sair todos juntos, de avião, e exigem um pronunciamento do ministro da Justiça, José Gregori, na televisão, garantindo integridade física para eles.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.