Troca de nome da Agricultura é 'especulação', diz Temer

O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), admitiu, nesta sexta-feira, ter conversado com a presidente Dilma Rousseff sobre a mudança no comando do Ministério da Agricultura, cargo da cota do PMDB no governo, mas garantiu que qualquer decisão sobre o assunto é "especulação". Com o ministro Mendes Ribeiro em tratamento de saúde contra um câncer, o PMDB buscaria um substituto e o nome do deputado federal Antônio Andrade (PMDB-MG) ganhou força.

GUSTAVO PORTO, Agência Estado

08 de março de 2013 | 12h40

"Ele (Mendes Ribeiro) se recupera fortemente e, por enquanto, é especulação", disse Temer, após a cerimônia de aniversário de Tietê (SP), sua cidade natal. Temer evitou ainda comentar a aproximação da presidente com o PSB e a possibilidade de o PMDB abrir mão da vice-presidência para o partido na campanha pela reeleição de Dilma. "Esse assunto é longínquo, essa matéria só deve ser discutida no ano que vem. Não é o momento", afirmou.

Temer deveria participar dos festejos pelo aniversário de Tietê como presidente da República em exercício, mas o retorno antecipado de Dilma do velório do presidente venezuelano Hugo Chávez, na madrugada desta sexta-feira, evitou que isso acontecesse. No discurso na praça central da cidade paulista, Temer elogiou a presidente e disse que forma com ela "uma parceria que tem sido extremamente útil para o País".

Tudo o que sabemos sobre:
TemerTietêMinistério da Agricultura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.