Troca de acusações entre candidatos sobe de tom no PA

A troca de acusações entre os candidatos ao governo do Pará Ana Júlia Carepa (PT), que tenta a reeleição, e Simão Jatene (PSDB), subiu de tom na reta final da campanha. Para bater em Jatene e reverter a desvantagem nos últimos dias da disputa, que chega a 20 pontos, segundo a última pesquisa Ibope, a governadora escalou seu mais novo aliado, o ex-governador Almir Gabriel, de 78 anos, fundador do PSDB no Estado.

CARLOS MENDES, Agência Estado

22 de outubro de 2010 | 18h35

Com a língua afiada e em tom profético, Gabriel dispara ódio contra Jatene, a quem culpa pela derrota, em 2006, para Carepa: "O preguiçoso vai perder a eleição para a Ana Júlia", diz ele num vídeo gravado especialmente para o horário eleitoral. Jatene tem evitado entrar em polêmica com o ex-padrinho, mas tem repetido a amigos que Gabriel "está doente".

Apesar dos ataques que tem sofrido, o tucano diz que ainda nutre "respeito e admiração" pelo hoje adversário. O tucano prefere concentrar seus disparos em direção à governadora, acusando-a de deixar a saúde pública no "caos" e de ter sido responsável pelo aumento de 10% do índice de pobreza no Estado. "A governadora gosta de deturpar números para mentir à população, mas as pessoas estão vendo que o discurso dela se contrapõe à realidade", diz o candidato.

Carepa também critica o adversário, afirmando que o tucano deixou de comparecer a uma reunião de governadores da Amazônia com o presidente Lula, em 2006, para "ir pescar em área proibida". A governadora, mais agressiva por orientação de seus marqueteiros, passou a fazer comparações entre os governos do PT e do PSDB, dizendo que o de seu partido é "feito para os pobres", enquanto o dos adversários favorece "as elites". Jatene diz considerar "balela" a afirmação de Carepa, e diz que a população está "desencantada" com as promessas não cumpridas pelo PT.

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições 20102º turnogovernoPA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.