'Tripé econômico nunca foi abandonado', afirma Dilma

Presidente rebateu Marina Silva, que criticou política de combate à inflação

Pedro Venceslau e Mateus Coutinho, O Estado de S. Paulo

15 de outubro de 2013 | 16h41

A presidente Dilma Rousseff respondeu enfaticamente nesta terça às críticas da ex-ministra Marina Silva de que seu governo abandonou o "tripé econômico". Formado pela geração de superávits primários nas contas públicas, regime de câmbio flutuante e metas para a inflação o tripé vem sendo adotado desde a gestão de Fernando Henrique Cardoso e, segundo Dilma, "nunca foi abandonado".

"A inflação está sob controle, as contas públicas (estão) absolutamente sob controle. Inclusive com queda na participação do PIB dos três principais itens do orçamento federal: previdência, pessoal e pagamento dos juros. Quando o Brasil teve US$ 378 bilhões de dólares de reserva? Por isso, queridos, o tripé nunca foi abandonado", disse.

Nessa segunda-feira, durante um evento em Recife, Marina Silva atacou a atual política do governo e disse que, nos últimos anos, o teto da meta de inflação tem sido a realidade. A ex-ministra ainda afirmou que é necessário restaurar o tripé econômico.

Tudo o que sabemos sobre:
MarinatripéDilma

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.