Tribunal de Contas manda governo mineiro demitir 20 mil

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) de Minas Gerais determinou que o governo Aécio Neves (PSDB) demita cerca de 20 mil servidores públicos não-concursados, que se tornaram efetivos por uma emenda à Constituição Estadual aprovada em junho de 2001 pela Assembléia Legislativa. A Emenda 49 foi aprovada com o apoio do então governador Itamar Franco, atualmente sem partido. Os conselheiros consideraram que a emenda contraria a Constituição Federal. Atualmente, a administração estadual possui cerca de 300 mil servidores na ativa. O governo já avisou que vai recorrer da decisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.