Tribunais se unem contra corte de verba

O colégio de presidentes dos Tribunais de Justiça do Brasil manifestou hoje solidariedade à decisão da cúpula Judiciário, de cortar R$ 46 milhões do seu Orçamento, um valor abaixo dos R$ 78,5 milhões sugeridos pelo governo para garantir a estabilidade fiscal. Os magistrados respaldaram a posição do STF e dos Tribunais Superiores contra a ?quebra do princípio da independência e harmonia entre os Poderes da República". Além dessa questão polêmica, os presidentes dos tribunais de justiça, reunidos em Manaus, expressaram preocupação com o "clima de violência e turbulência política por que passa o País, conclamando as classes dirigentes a uma união que reverta o atual estado de coisas e permita o reencontro da tranqüilidade e da paz social". Na "Carta de Manaus", divulgada após o encontro de quatro dias, eles reafirmam também sua atenção à Reforma do Judiciário, "a fim de que se volte decididamente a dotá-lo de instrumentos eficazes para o cumprimento de sua destinação constitucional".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.