TRF nega liberdade para suposto braço direito de Dantas

A defesa de Humberto José da Rocha Braz sofreu mais uma derrota na tentativa de tirar de trás das grades o homem que é considerado o braço direito do banqueiro Daniel Dantas. O Tribunal Regional Federal de São Paulo indeferiu liminar no habeas-corpus que pede a soltura de Braz, encarcerado há 10 dias por causa das investigações da Operação Satiagraha. O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), havia negado sua soltura na semana passada, após a defesa pedir a extensão do benefício concedido a Dantas.O advogado de Braz, Renato de Moraes, recorreu então ao TRF alegando que seu cliente não oferecia risco de fuga nem poderia prejudicar o andamento das investigações. A desembargadora Ramza Tartuce, do TRF, entendeu, porém, que o pedido de prisão preventiva contra Braz está suficientemente fundamentado. Com a decisão, permanecerá preso na Penitenciária de Tremembé. Ele e Hugo Sérgio Chicaroni são os dois únicos acusados na Operação Satiagraha que continuam detidos. Eles foram flagrados tentando subornar com US$ 1 milhão um delegado da PF para que os nomes de Dantas e de dois familiares fossem retirados das investigações. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.