TRF inocenta ex-ministra Zélia Cardoso de Melo

A ex-ministra Zélia Cardoso de Melo foi absolvida ontem da última acusação que pesava contra ela por causa de iniciativas tomadas quando era titular da Fazenda, no governo Collor.Por 3 votos a 0, o Tribunal Regional Federal (TRF) de Brasília considerou improcedente a denúncia de que Zélia determinara o reajuste de tarifas de ônibus para atender aos interesses do chamado esquema PC, rede de corrupção montada pelo empresário Paulo César Farias, tesoureiro de campanha do presidente Fernando Collor.Na primeira instância, a ex-ministra tinha sido condenada a 13 anos de prisão, mas ela apelou e agora conseguiu reverter a sentença. "O tipo de julgamento impede que ela venha a ser julgada de novo porque se trataria de exame de prova. Não cabe um terceiro julgamento e o relator, ministro Tourinho Neto, considerou que não tinha sequer indícios contra a ex-ministra", disse o advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, conhecido como Kakai, um dos que atuaram na defesa de Zélia."O resultado é definitivo e a nossa expectativa era mesmo vencer", afirmou Kakai.Ela tinha sido acusada pelo Ministério Público Federal, que assegurava ter respaldo em documentos e testemunhos, de receber dinheiro do esquema PC para aumentar tarifas de ônibus por solicitação da Associação Nacional de Transportes Coletivos Interestadual e Internacional de Passageiros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.