TRF cassa liminar que bloqueou bens de Juraci Magalhães

O presidente do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF), Geraldo Apoliano, cassou, nesta sexta-feira, por meio de agravo regimental, a liminar do juiz Luís Praxedes Vieira da Silva, da 1ª Vara da Justiça Federal, que havia decretado a indisponibilidade dos bens do prefeito de Fortaleza, Juraci Magalhães (PMDB). A decisão do TRF, sediado em Recife (PE), também suspende o processo que o Ministério Público Federal move contra Juraci. O procurador da República, Alessander Cabral Sales, chegou a pedir até o afastamento do prefeito. Magalhães está sendo processado por improbidade administrativa. Ele é acusado de usar R$ 6,4 milhões para a compra de merenda escolar sem licitação. A Justiça também havia indisponibilizado os bens de ex-secretários da prefeitura e das empresas envolvidas no caso, mas a decisão do TRT se estendeu a todos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.