TRF arquiva dois processos contra Luiz Francisco

A corte especial do Tribunal Regional Federal da 1ª Região decidiu, por maioria de seus membros, arquivar o inquérito movido contra o procurador da República Luiz Francisco de Souza. Ele foi acusado de proferir ofensas contra o presidente Fernando Henrique Cardoso, em entrevista concedida ao jornalista Elio Gaspari e durante o julgamento do processo da Feira de Hannover, no qual o filho do presidente, Paulo Henrique Cardoso, era uma das partes. Os juízes entenderam que em nenhum dos dois casos houve um ataque direto ao presidente FHC.O relator do processo, juiz Aloísio Palmeira, defendeu apenas o arquivamento das acusações relativas à entrevista, mas os demais magistrados entenderam que não havia condições de se destrinchar o inquérito. Eles consideraram que as ofensas no caso da entrevista foram dirigidas ao governo como um todo e, no julgamento da Feira, apenas ao filho do presidente, Paulo Henrique. Durante a entrevista, concedida em setembro do ano passado, Luiz Francisco criticou o governo por tentar criar uma Lei da Mordaça contra os procuradores que denunciam autoridades públicas. "Isso é coisa de nazista, de Torquemada", afirmou, na época, o procurador. Já a Feira de Hannover foi um evento realizado no ano passado, na Alemanha, com a participação de vários países. O Brasil montou um estande, do qual Paulo Henrique Cardoso foi um dos organizadores, em comemoração aos 500 anos do descobrimento, que se tornou alvo de uma ação do Ministério Público Federal por suspeita de superfaturamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.