TRF-1 vai construir sede de quase R$ 500 mi

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) vai construir uma sede que custará aos cofres públicos R$ 498,5 milhões. O complexo de quatro prédios, que terá uma área de 169 mil metros quadrados, foi projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer. Além dos gabinetes e plenários, o conjunto contará com sala para os motoristas dos desembargadores, sala para os advogados, área de lazer e centro cultural. A obra só estará concluída em 2015. A arquitetura do tribunal deve, de acordo com a exposição de motivos para a obra, ?refletir em seu desenho o respeito incondicional à igualdade e à dignidade de todos os cidadãos?. Apesar disso, o gabinete da presidência terá 615 m² e o de cada um dos 51 desembargadores, 350 m². Estão pré-qualificados para a obra dois consórcios: o primeiro, formado pelas construtoras OAS e Via Engenharia; o outro, encabeçado pela Paulo Octávio, empresa do vice-governador do Distrito Federal. O tribunal justifica a obra dizendo que o TRF da 1ª Região abrange 80% do território brasileiro e deve julgar 68 mil causas no próximo ano. No entanto, esse volume é menor que as 75 mil ações analisadas pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) - que reúne Rio de Janeiro e Espírito Santo. Nem por isso esse tribunal terá uma sede suntuosa. Ao contrário, a nova sede, que também será construída, custará R$ 115,3 milhões, quatro vezes menos do que a obra de Brasília. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.