Três vereadores e uma empresária são presos em MT

Três vereadores e uma empresária foram presos nesta manhã em Cuiabá, no Mato Grosso, pelos crimes de formação de quadrilha e extorsão. A operação foi deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual.

PRISCILA TRINDADE, Agência Estado

17 de junho de 2011 | 09h56

Foram presos o jornalista, vereador e ex-presidente da Câmara Municipal de Sorriso, Francisco das Chagas Abrantes, sua esposa e proprietária de uma emissora de televisão da cidade, Filomena Maria Alves do Nascimento Abrantes, e os vereadores Gerson Luiz Frâncio e Roseane Marques de Amorim. Eles serão encaminhados para a sede da Polinter em Cuiabá.

De acordo com a denúncia, o prefeito de Sorriso, Clomir Bedin, o secretário de Indústria e Comércio, Santinho Augusto Salermo, e o procurador do município, Zilton Mariano de Almeida, estavam sendo coagidos a pagar propina de até R$ 500 mil, sob ameaça de reprovação das contas do município referente ao exercício de 2009.

Os denunciados foram flagrados durante gravações pedindo propina e até emprego para conhecidos. Em uma outra conversa com os representantes do Executivo, Chagas e Gerson determinaram que o Grupo Gaspar fosse beneficiado em um processo licitatório para realização dos trabalhos de urbanização nas margens da BR-163. A obra estava avaliada em R$ 324 mil.

Tudo o que sabemos sobre:
vereadoresprisãocorrupçãoSorrisoMT

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.