Três peemedebistas que estiveram com Temer nesta terça foram eleitos para Comissão do impeachment

Carlos Marun (MS), um dos parlamentares que foi recebido pelo vice e fará parte da comissão, saiu da reunião nesta manhã afirmando que Temer está pronto para assumir a Presidência da República

Bernardo Caram, Rachel Gamarski, Igor Gadelha e Daniel Carvalho, O Estado de S.Paulo

08 de dezembro de 2015 | 19h57

Brasília - Entre os integrantes da chapa eleita para comandar a comissão especial do impeachment da presidente Dilma Rousseff - dominada por oposicionistas e dissidentes do PMDB - estão pelo menos três deputados peemedebistas que se reuniram nesta terça-feira, 8,com o vice-presidente Michel Temer, no Palácio Jaburu.

Carlos Marun (MS), um dos parlamentares que foi recebido por Temer e fará parte da comissão, saiu da reunião nesta manhã afirmando que Temer está pronto para assumir a Presidência da República em caso de impedimento de Dilma. Segundo ele, a quase totalidade dos colegas de partido que participaram no encontro é a favor do afastamento da petista.

Além de Marun, o titular da comissão do impeachment Osmar Serraglio (PMDB-PR) e o suplente Rogério Peninha Mendonça (PMDB-SC) também foram recebidos pelo vice-presidente. Em caso de impeachment, Temer seria o sucessor de Dilma.

Ainda de acordo com Marun, após sair da reunião, "o papel do vice é estar preparado para assumir, caso o impedimento venha a acontecer. Isso envolve conversa política". Segundo ele, Temer está chateado com o que chamou de "falácia" das acusações de que o impeachment seria golpismo. 

Tudo o que sabemos sobre:
ImpeachmentPMDBMichel Temer

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.