Três estudantes são indiciados por incêndio na UnB

Eles também são acusados de xenofonia por terem colocado fogo em alojamento de africanos

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

14 de setembro de 2007 | 10h25

A Polícia Federal indiciou três estudantes acusados de incendiar o alojamento de dez estudantes africanos na Casa do Estudante da Universidade de Brasília (UnB), em março deste ano. Wagner Guimarães Guedes, de 30 anos, Roosevelt Reis, de 32 anos, e José Francisco Rodrigues de Araújo, de 27 anos, foram indiciados por provocar o incêndio e por xenofobia - discriminação contra estrangeiros.   Durante as investigações da PF, foram ouvidos alunos da universidade, ex-alunos e servidores.   A Comissão de Sindicância da UnB irá encerrar a investigação interna contra os três em outubro. Se for comprovado que as provas são substanciais contra os estudantes, inclusive com base no inquérito policial, eles poderão ser expulsos.   Segundo a Unb, a conclusão da sindicância interna dará origem ao Processo Administrativo e Disciplinar (PAD) que tem 60 dias para ser concluído e apontar possíveis punições aos alunos indiciados. Caso os estudantes sejam considerados culpados, a UnB ainda poderá mover ação cível contra eles para o ressarcimento dos prejuízos provocados pelo incêndio.

Mais conteúdo sobre:
xenofobiaUnB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.