Três estudantes são indiciados por incêndio na UnB

Eles também são acusados de xenofonia por terem colocado fogo em alojamento de africanos

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

14 Setembro 2007 | 10h25

A Polícia Federal indiciou três estudantes acusados de incendiar o alojamento de dez estudantes africanos na Casa do Estudante da Universidade de Brasília (UnB), em março deste ano. Wagner Guimarães Guedes, de 30 anos, Roosevelt Reis, de 32 anos, e José Francisco Rodrigues de Araújo, de 27 anos, foram indiciados por provocar o incêndio e por xenofobia - discriminação contra estrangeiros.   Durante as investigações da PF, foram ouvidos alunos da universidade, ex-alunos e servidores.   A Comissão de Sindicância da UnB irá encerrar a investigação interna contra os três em outubro. Se for comprovado que as provas são substanciais contra os estudantes, inclusive com base no inquérito policial, eles poderão ser expulsos.   Segundo a Unb, a conclusão da sindicância interna dará origem ao Processo Administrativo e Disciplinar (PAD) que tem 60 dias para ser concluído e apontar possíveis punições aos alunos indiciados. Caso os estudantes sejam considerados culpados, a UnB ainda poderá mover ação cível contra eles para o ressarcimento dos prejuízos provocados pelo incêndio.

Mais conteúdo sobre:
xenofobiaUnB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.