Três condenados no mensalão cumprirão penas alternativas

Ex-deputado José Borba, ex-tesoureiro do PTB, Emerson Palmieri, e ex-sócio de corretora, Enivaldo Quadrado, deverão prestar serviços comunitários e pagar multas.

AE, Agência Estado

19 de novembro de 2013 | 22h14

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, determinou na noite desta terça-feira, 19, a execução das penas alternativas impostas a três condenados por envolvimento com o escândalo do mensalão. O ex-deputado José Borba, o ex-tesoureiro do PTB Emerson Palmieri e o ex-sócio de corretora Enivaldo Quadrado deverão prestar serviços comunitários e pagar multas.

Condenados a penas de até 4 anos, eles garantiram o direito de cumprir medidas alternativas. Além dos serviços comunitários e das multas, Borba e Palmieri estão impedidos de exercer cargo, função pública ou mandato eletivo enquanto perdurar a condenação.

Os detalhes das condenações e do cumprimento das penas estão em cartas de sentença emitidas hoje por Joaquim Barbosa. Essas cartas foram encaminhadas ao juiz responsável pela Vara de Execuções Penais e Medidas Alternativas do Distrito Federal.

Tudo o que sabemos sobre:
mensalãoPenas AlternativasBarbosa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.