TRE suspende repasse ao PCdoB de SP por 6 meses

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) suspendeu hoje o repasse de novas cotas do fundo partidário ao diretório paulista do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) nos próximos seis meses. A decisão foi motivada por desaprovação da prestação de contas anual referente ao exercício de 2007 e baseada na Lei 12.034/09.

MARCELA GONSALVES, Agência Estado

24 de março de 2011 | 19h00

Segundo o julgamento, as contas apresentadas continham diversas irregularidades, tais como a falta de identificação de quase R$ 100 mil em doações e divergências entre os saldos do passivo circulante de 2007 e o informado na prestação de contas de 2006. Ainda pela decisão do TRE, o valor não identificado deverá ser ressarcido. A assessoria de imprensa do TRE informou que cabem recursos das decisões ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Mais conteúdo sobre:
PCdoBrepassesuspensãoTRESP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.